gototopgototop

Referência em Fisioterapia na Internet

Referência em Fisioterapia na Internet

FisioWeb em Foco

Reportagens
FisioVídeos

Acesso - Usuário



Nossos Sites

Inform@tivo

Assinar

Assine e receba periodicamente os nossos comunicados e promoções de produtos e eventos.
Termos e Condições de Uso

Buscador - Artigos

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Convênio - Estácio - FisioWeb
gototopgototop

Inform@tivo

Assinar

Assine e receba periodicamente os nossos comunicados e promoções de produtos e eventos.
Termos e Condições de Uso
Estudo da Atividade Nervosa Autonômica por meio da Análise da Variabilidade da Frequencia Cardíaca em Sujeitos submetidos à Terapia Watsu Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 


Trabalho realizado por:

- Nathália Mendes Mota *
Contato: natycoll@ig.com.br

- Vanessa Honda Silva *
- José Santos Lima **
- Luiz Vicente Franco Oliveira ***


* Graduandas em Ciências de Saúde, Fisioterapia - UNIVAP
** Mestre em Biomédica - UNIVAP
*** Professor, Doutor e Pesquisador - UNINOVE


Resumo:

 

A análise da variabilidade da freqüência cardíaca tem sido empregada como recurso para a mensuração da atividade do sistema nervoso autônomo em diversas situações. O sistema nervoso autônomo tem um papel importante na mediação das mudanças cardiovasculares provocadas pelo estresse. O estresse faz-se presente em todas as reações do organismo desencadeadas por agressões de ordem física, psíquica ou infecciosa. Situações de tensão provocam o estresse patológico, que está relacionado a doenças graves. A hidroterapia é uma modalidade terapêutica que utiliza a água como meio de tratamento de inúmeras patologias, constituindo uma prática antiga e que até hoje continua tendo diversas aplicações. O Watsu é uma modalidade de hidroterapia e os movimentos e posições recomendadas pela técnica, associadas aos benefícios da água aquecida mostraram promover momentos de profundo relaxamento. Participaram deste estudo vinte e oito sujeitos estudantes da UNIVAP na cidade de São José dos Campos - SP. A avaliação quantitativa da atividade do sistema nervoso simpático e parassimpático baseada na análise da variabilidade da freqüência cardíaca nos sujeitos antes e após a realização da intervenção com a Terapia Watsu foi realizada através de um sistema digital não-invasivo denominado BioExpress (Heart Rhythm Instruments, Inc., USA). Podemos concluir que a Terapia Watsu se mostrou eficiente no equilíbrio dos níveis do sistema nervoso simpático e parassimpático, fator importante na redução do nível de estresse, em sujeitos sadios.

Palavras-chaves: Variabilidade Cardíaca, Nerve-Express, Watsu, Hidroterapia, Relaxamento, Estresse.


Abstract:

 

Heart rate variability analysis has been used as resource to measure the activity of the autonomic nervous system in many situations. The autonomic nervous system has an important paper in the mediation of the cardiovascular changes caused by stress. The stress becomes present in all the reactions of the organism caused by aggressions of physical, psychic or infectious order. Tension's situation causes pathological stress, that it is related to serious illnesses. Hydrotherapy is a therapeutic modality that uses the water as a way of treatment of many diseases. Watsu is a hydrotherapy modality and its movements and positions, associated to the benefits of the warm water had shown to promote moments of deep relaxation. Twenty and eight healthy people had participated of this study, those were students of Vale do Paraíba University- UNIVAP, São José dos Campos - SP. The quantitative evaluation of the activity of the sympathetic and parasympathetic nervous system based in the analysis of the heart rate variability of healthy citizens before and after the intervention with the Watsu Therapy was carried through a not-invasive digital system called BioExpress (Heart Rhythm Instruments, Incorporation, the USA). We can conclude that the Watsu Therapy is an efficient treatment in the balance of the levels of the sympathetic and parasympathetic nervous system, important factor in the reduction of the level of stress, in healthy people.
Key words: Heart Rate Variability, Nerve-Express, Watsu, Hydrotherapy, Relaxation, Stress.


1. INTRODUÇÃO


A análise da variabilidade da freqüência cardíaca tem sido empregada como recurso na mensuração da atividade do sistema nervoso autônomo em diversas situações (NOTARIUS; FLORAS, 2001). Está análise se baseia na identificação da força das bandas de baixas e altas freqüências da função espectral dos intervalos R-R da freqüência cardíaca. As variações dos intervalos RR presentes durante condições de repouso representam uma boa modulação dos mecanismos de controle dos batimentos cardíacos. A atividade vagal eferente parece estar sob restrição "tônica" pela atividade simpática aferente cardíaca. As atividades vagal e eferente simpática quando direcionadas ao nódulo sinusal estão caracterizadas por desencadearem grandes sincronismos com cada ciclo cardíaco que podem ser modulados pelos osciladores centrais (centros respiratórios e vasomotores) e periféricos (oscilações na PA e na freqüência e profundidade respiratória). Estes osciladores geram flutuações rítmicas na descarga eferente neural que se manifestam como oscilações de curta ou longa duração na atividade cardíaca. A análise destes ritmos permite inferências a respeito do estado e função dos osciladores centrais, da atividade simpática e vagal, dos fatores hormonais e do nódulo sinusal (MORTARA et al., 1996)

Estudos revelaram que o tônus parassimpático está relacionado à banda de alta freqüência que controla o estado de repouso, enquanto o exercício é associado a uma ativação simpática, ligada às bandas de baixa freqüência (GUZZETTI et al., 2005; FILGUEIRAS et al., 2002). O sistema nervoso autônomo tem um papel importante na mediação das alterações cardiovasculares provocadas pelo estresse. O estresse se faz presente em reações do organismo desencadeadas por agressões de ordem física, psíquica ou infecciosa (AIDLEY, 1998).

O software Nerve-Express (NE), ferramenta utilizada neste estudo para a avaliação dos resultados da terapia Watsu, é um sistema computadorizado totalmente automático e não-invasivo, destinado à análise quantitativa da atividade do sistema nervoso simpático e parassimpático baseado na análise da variabilidade da freqüência cardíaca. A freqüência cardíaca é analisada a partir de um dos principais parâmetros do período de transição - a reação cronotrópica (ChMR) e a reação vascular compensatória (VC). Quanto mais profunda for a curva, mais saudável é o sistema cardiovascular, ou seja, mais rápida é a reação de compensação através da recuperação da freqüência cardíaca (FC) ao seu nível inicial (BERNE et al., 1998).

Este equipamento utiliza dois métodos de avaliação das funções vitais fisiológicas, baseado em diferentes tipos de análise da variabilidade da freqüência cardíaca (VFC), o Nerve-Express e o Health-Express. A interpretação dos valores de banda pelo software do Nerve-Express expressa os níveis de atividade do sistema nervoso simpático (SNS) e sistema nervoso parassimpático (SNPS) a níveis fisiológicos, com o indivíduo nas posições supina e ereta, indicando se estes sistemas estão atuando normalmente (nível médio de atividade) ou se suas atividades encontram-se diminuídas ou aumentadas.

O Health-Express utiliza um tipo diferente de análise da VFC na mensuração do estado geral de saúde, ou seja, os níveis de aptidão física, bem estar e capacidade funcional através um fitnograma marcado com 91 pontos, que registra o nível de aptidão física e a capacidade funcional.

A hidroterapia é uma modalidade de tratamento que utiliza movimentos específicos em imersão na água. A terapia Watsu é uma modalidade de hidroterapia, onde os movimentos e posições realizadas pelo terapeuta se associam aos benefícios da água aquecida (35o) promovendo momentos de profundo relaxamento (BECKER et al., 2000).

Um dos principais objetivos do método Watsu é levar à melhora dos aspectos emocionais como a diminuição da ansiedade, diminuição do estresse, melhora do humor e melhora da qualidade do sono (McARDLE et al., 1992).

Essa terapia física melhora a flexibilidade e mobilidade dos tecidos através de massagem, alongamentos e mobilização rítmica, promovendo a diminuição do tônus muscular, tendo como conseqüencia o relaxamento físico e bem-estar psicológico, com alterações no sistema nervoso autônomo (SNA) (DULL; 2001).

O SNA dispõe de dois modos de controle do organismo: um modo reflexo e um modo comando. O "modo reflexo" envolve o recebimento de informações provenientes de cada órgão ou sistema orgânico e a programação e execução de uma resposta apropriada. Os reflexos empregados neste tipo de controle podem ser locais, isto é, situados na própria víscera, ou então centrais, ou seja, envolvendo neurônios e circuitos do SNC. O "modo de comando" envolve a ativação do SNA por regiões corticais e subcorticais, muitas vezes voluntariamente. Muitas vezes o SNA emprega simultaneamente o modo reflexo e o modo comando (LENT, 2001).

Diante disso, o objetivo deste estudo é estudar o comportamento do sistema nervoso autônomo através da análise da variabilidade da freqüência cardíaca em sujeitos submetidos à terapia Watsu.


2. MATERIAIS E MÉTODOS

A presente pesquisa trata de um estudo clínico, prospectivo, consecutivo, em base individual do tipo descritivo, caracterizado como série de casos.

Como sujeitos da pesquisa, foram triados 28 indivíduos, de ambos os sexos, adultos, estudantes da Universidade do Vale do Paraíba-Univap, São José dos Campos - SP.

Foram adotados como critérios de exclusão indivíduos com alterações músculo-esqueléticas, neurológicas, cardiorespiratórias ou vestibulares. Além disso, foram exluídos também os indivíduos que apresentassem alergia ao cloro ou aqueles que não consentissem a participação do estudo.

Para a realização do teste do Nerve-express, o sujeito permanecia deitado sobre uma maca em decúbito dorsal com os membros superiores e inferiores relaxados e estendidos ao longo do corpo e com os olhos fechados, com um sensor torácico polar que consiste em uma cinta capaz de detectar as variações de freqüência cardíaca. O sensor era posicionado em torno do tórax do examinado ao nível do processo xifóide e conectado a um microcomputador através de um cabo. Este sensor enviava ao microcomputador o registro dos batimentos cardíacos captados pela cinta do Polar e interpretadas pelo software Nerve-Express gerando um gráfico na tela. Este procedimento durava aproximadamente 3 minutos e após este período o sistema emitia um sinal sonoro para que o examinado assumisse a posição ereta. O mesmo permanecia assim, relaxado, por mais 3 minutos aproximadamente sem realizar nenhuma atividade específica. Ao final do processo, os dispositivos foram retirados do indivíduo.

Os sujeitos foram submetidos a duas sessões de 40 minutos da terapia Watsu, sendo a primeira de adaptação a técnica, tendo sido realizado o exame, com o Nerve-express, imediatamente antes e após a terapia.

Na terapia Watsu teve como movimento, flexionar simultaneamente o tronco e as pernas proporcionando um movimento que mobiliza um estado de introspecção (posição fetal). Por outro lado, ao estender (alongar) essas mesmas estruturas corporais, mobiliza-se a pessoa gerando sensações de expansão e liberdade.

O ambiente da piscina terapêutica consiste em uma sala fechada, coberta e silenciosa, com iluminação suave, onde a temperatura da água era de 33 a 34 graus com profundidade regulável através de plataforma submersa em 105 à 125 cm.

Por meio da análise descritiva observaram-se os fenômenos de mesma natureza após a coleta, organização e classificação de valores numéricos referentes aos fenômenos e a sua apresentação em forma de gráficos e tabelas.

Na análise descritiva e de correlação dos dados foi utilizado o programa Microcal (TM) Origin versão 6.0 para o cálculo das médias e desvios padrão de todas as variáveis analisadas.

Para comparar as médias das variáveis e identificar se existiam diferenças estatisticamente significativas entre os grupos, o teste t-student independente pareado foi aplicado utilizando o programa Microcal (TM)Origin versão 6.0.


3. RESULTADOS

Foi observado um desequilíbrio do sistema nervoso autônomo, com ativação do sistema nervoso simpático em 100% dos avaliados. No exame de aptidão física todos os sujeitos obtiveram níveis baixos de funcionamento dos sistemas fisiológicos e reserva de adaptação.

Ocorreu um aumento de 8% no nível de atividade do sistema nervoso simpático e um aumento de 68% nos valores do nível parassimpático após a Terapia Watsu.

A maioria dos pacientes analisados neste estudo foi classificada em categorias que indicam estados patológicos e/ou de desequilíbrio do sistema nervoso simpático, exceto um, o qual foi classificado na categoria 3, que também corresponde a uma categoria de ativação simpática.

Com relação à reação cronotrópica miocárdica, observou-se que dezesseis indivíduos (57%) se encontravam nas categorias 4 e 5 que representam reações cronotrópicas leve e moderadamente reduzidas respectivamente, evoluindo para as categorias 3 e 4 que correspondem, respectivamente, à próxima da normalidade e levemente reduzida.

A categoria 4, que indica uma redução de atividade do sistema nervoso parassimpático associada a um aumento do sistema nervoso simpático concentrou 21 sujeitos (75%) antes da intervenção, representando a maioria deles.

Na avaliação do SNS foi observada uma diferença nos valores médios quando comparamos antes e após a terapia Watsu, entretanto estatisticamente não significativa.

Ao realizarmos o teste t-student pareado para os valores do SNPS antes e após intervenção com a terapia Watsu observamos uma redução estatisticamente significativa com um valor de p? 0,02 para um nível de significância de 0,05 em um intervalo de confiança de 95% de acordo com a tabela 1.

 

WATSU

SNPS TOTAL

SNS TOTAL

Pré

-0,89

1,42

Pós

-0,28

p = 0,02

1,53

ns

Tabela 1- Médias de atividade total do SNPS e SNS dos individuos

 

Gráfico 1- Médias de atividade total do SNPS e SNS dos indivíduos.



Vários sujeitos analisados neste estudo apresentaram uma melhoria do nível de funcionamento dos sistemas fisiológicos, sendo que apenas cinco sujeitos se encontravam com a avaliação dos sistemas fisiológicos acima do nível médio antes da terapia Watsu. Após a realização da intervenção observamos que nove indivíduos passaram a apresentar os níveis acima de médio para o funcionamento dos sistemas fisiológicos.

Todos os indivíduos analisados neste estudo foram classificados pelo Software Health-Express na região do fitnograma que indica os níveis de funcionamento dos sistemas fisiológicos e de reserva de adaptação, de acordo com a figura 1.

Figura 1- Fitnograma dos níveis de funcionamento dos sistemas fisiológicos e reserva de adaptação do Health-Express, obtido em teste realizado com um sujeito envolvido neste estudo.

 

Ao realizar o teste t-student pareado para os níves de funcionamento dos sistemas fisiológicos e de reserva de adaptação antes e após a Terapia Watsu foi observado um aumento estatisticamente significativo (p0,007).


4. DISCUSSÃO

Os resultados do nosso estudo mostraram que todos os sujeitos avaliados pelo software Nerve-Express apresentavam desequilíbrio no sistema nervoso autônomo, sendo classificados em categorias que correspondem a situações críticas de estresse, o qual pode ser físico e/ou psicológico, o que pode ser confirmado através dos baixos níveis de aptidão física e reserva de adaptação dos mesmos (FLORAS; 2003).

Após a Terapia Watsu ocorreu um incremento relativo nos níveis de atividade do sistema simpático (8%) e significativo nos níveis do parassimpático (68%), aproximando estes do estado de equilíbrio, pois antes da terapia o sistema simpático encontrava-se em níveis mais elevados que o parassimpático (MALIANI; 2002).

A discreta elevação da atividade do sistema nervosa simpática observada após a realização da terapia Watsu nos indivíduos estudados, justifica-se devido ao longo tempo de imersão em água aquecida observa-se uma resposta simpática no sentido de uma vaso constrição periférica como resposta à vaso dilatação causada pelo efeito térmico da água no sentido de evitar uma queda acentuada dos níveis pressóricos arteriais (IRIGOYEN et al., 2001).

Em relação à reação cronotrópica, os dezesseis indivíduos (57%) se encontravam nas categorias 4 (levemente reduzida) e 5 (moderadamente reduzida), evoluíram para as categorias 3 (próxima da normalidade) e 4 (levemente reduzida), caracterizando uma melhora na reação de adaptação do coração à mudança de postura, após a terapia, como proposto por Campion (CAMPION; 2000).

A atividade nervosa simpática apresentou alteração positiva nos valores médios, mostrando que a técnica utilizada como terapia induziu ao estado de relaxamento (CAROMANO et al., 2002).


5. CONCLUSÃO

O software Nerve-Express, destinado à análise da variabilidade de freqüência cardíaca, se mostrou uma ferramenta eficaz na identificação dos níveis de atividade do sistema nervoso simpático e parassimpático.


O fato dos resultados apresentados neste trabalho confirmarem o que é descrito na literatura caracteriza que a análise da VFC através do software Nerve-Express consiste em um novo método, eficaz e não invasivo, na identificação de alterações relacionadas ao sistema nervoso autônomo.

A terapia Watsu melhora os níveis de adaptação do coração, através da regulação da freqüência cardíaca.

Os resultados apresentados mostram que a Terapia Watsu se mostrou eficiente no equilíbrio dos níveis de atividade do sistema nervoso simpático e parassimpático, pela indução ao estado de relaxamento, fator importante na redução do nível de estresse em sujeitos.


6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AIDLEY, D. J. The physiology of excitable cells (1998). 4ªed., Cambridge University Press, NY, p. 228.

BECKER, B.E.; COLE A.J.: Terapia Aquática Moderna (2000). Ed.1, São Paulo, Manole, p. 186

BERNE, R. M.; LEVY, M. N. Physiology (1998). 4ªed, Mosby, p. 11431.


CAMPION, M.R. Hidroterapia: Princípios e prática (2000). São Paulo: Ed. Manole.
CAROMANO, F.A.; NOWOTNY, J.P. Princípios físicos que fundamentam a hidroterapia (2002). Fisioterapia Brasil. São Paulo, v.3, n.6, p.394.

DULL, H. Watsu: Exercícios para o corpo na água (2001). 1ª ed. São Paulo, Ed Summus Editorial.

FILGUEIRAS, J.C; HIPPERT, M.I. Estresse. IN: JACQUES MG, CODO W, organizadores. Saúde mental & trabalho. Petrópolis (RJ): Vozes; 2002.

FLORAS, J. S. Sympathetic activation in human heart failure: diverse mechanisms, therapeutic opportunities (2003). Acta Physiol Scand, v. 177, p. 391-398.

GUZZETTI, S.; LA ROVERE, M.T.; PINNA, G.D.; MAESTRI, R.; BORRONI, E.; PORTA, A.; MORTARA, A.; MALLIANI, A. Different spectral components of 24h heart rate variability are related to different modes of death in chronic heart failure (2005). European Heart Journal, v. 26, p. 357-362.

IRIGOYEN, M.C., CONSOLIN - COLOMBO, F.M., KRIEGER, E.M. Controle cardiovascular: regulação reflexa e papel do sistema nervoso simpático. Rev Bras Hipertens v.8, p.55-62, 2001.

LENT, R. Cem bilhões de neurônios - conceitos fundamentais de neurociência. São Paulo: Editora Atheneu, 2001.

MALIANI, A.; MONTANO, N. Emerging role of cardiovascular sympathetic afferents in pathophysiological conditions. Hypertension (2002). v. 39, p. 63-68.
McARDLE, W.,et al. Fisiologia do Exercício. 3ª ed. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 1992.

MORTARA, A.; BERNARDI, L.; PINNA, G.; SPADACINI, G.; MAESTRI, R.; DAMBACHER, M.; MULLER, C.; SLEIGHT, P.; TAVAZZI, L.; ROSKAMM, H.; FREY, A. W. Alterations of breathing in chronic heart failure: clinical rilevance of arterial oxygen saturation instability. Clinical Science, v.91, n. 2, p. 72-74, 1996.

NOTARIUS, C. F.; FLORAS, J. S. Limitations of the use of spectral analysis of heart rate variability for the estimation of cardiac sympathetic activity in heart failure (2001). Europace, v. 3, p. 29-38.

 

Obs.:
- Todo crédito e responsabilidade do conteúdo são de seus autores.
- Publicado em 18/12/2009

Artigos Relacionados:
 
 
Joomla 1.5 Templates by Joomlashack