gototopgototop

Referência em Fisioterapia na Internet

Referência em Fisioterapia na Internet

FisioWeb em Foco

Reportagens
FisioVídeos

Acesso - Usuário



Nossos Sites

Inform@tivo

Assinar

Assine e receba periodicamente os nossos comunicados e promoções de produtos e eventos.
Termos e Condições de Uso
Banner

Buscador - Artigos

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Convênio - Estácio - FisioWeb
gototopgototop

Inform@tivo

Assinar

Assine e receba periodicamente os nossos comunicados e promoções de produtos e eventos.
Termos e Condições de Uso
Técnicas de Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva E-mail
Avaliação do Usuário: / 12
PiorMelhor 

 

Trabalho realizado por:

Carla Vieira de Oliveira.

Gabriel Felipe Carvalho de Oliveira.

José Fernando Almeida de Araújo Junior.

Jose Rosivaldo Manoel da Silva.

Contato: jrosivaldomsilva@gmail.com

Rayanne nascimento.

Simone Alves da Silva.

Orientador:

Prof. Vinicius Gomes Machado.

* Instituto Brasileiro de Gestão e Marketing (IBGM). Curso de Fisioterapia – Semana Interdisciplinar 2014.1 - Recife, PE.

 

Introdução

As técnicas de facilitação neuromuscular proprioceptiva (FNP), método kabat, surgiu em 1946 (ADLER, 2007), e consiste em uma técnica de terapia manual que estimula os receptores neurais com o objetivo de aumentar a amplitude de movimento e estabilidade corporal, direcionamento e a coordenação de movimentos ativos (CARVALHO, 2008). É recomendada para reabilitar pacientes que sofreram ou que sofrem de doenças musculares e/ou neurais, sempre objetivando a ampliação da mobilidade articular (KISNER, 2009).

Entre os Métodos Terapêuticos a cinesioterapia tem lugar de destaque para a reabilitação, sendo capaz de determinar um conjunto de adaptações funcionais e estruturais com o objetivo de prevenir atrofia muscular e recuperar a motricidade e a sensibilidade das áreas comprometidas (KISNER, 2009).

Palavras-chave: Métodos Fisioterapêuticos, FNP, Cinesioterapia.

 

Objetivos

Objetivo geral: Apresentar as técnicas de FNP para aumentar a mobilidade articular.

Objetivos específicos: Descrever a técnica de FNP, investigar alterações patológicas para recuperação dos movimentos, analisar e comparar os resultados após sessões realizadas, contribuição dessa técnica para melhor condicionamento muscular e neural.

 

Materiais e Métodos

Nossa pesquisa foi fundamentada através de livros e de artigos científicos disponíveis nos bancos de dados SCIELO, BIREME, LILACS, (artigos entre o ano de 2000 a 2013). Após uma avaliação de todo conteúdo pesquisado, foram selecionados oito artigos para leitura minuciosa, onde obtivemos as informações em torno de 70 dias para conclusão do nosso trabalho. Utilizamos como palavras-chaves Métodos Fisioterapêuticos, FNP, Cinesioterapia.

 

Resultados e Discussão

Todo o movimento do corpo é comandado pelo nosso sistema nervoso central e periférico, que recebe estímulo, integra e modula a informação de acordo com as necessidades físicas e metabólicas. Quando o corpo precisa fazer uma contração muscular, a informação é conduzida pelos receptores que estão localizados nas articulações, nos tendões e nos músculos direto para o córtex motor que através de motoneurônios responde ao estímulo com contrações voluntárias específicas. A terminação motora libera acetilcolina, que induz o retículo sarcoplasmático a liberar o cálcio, que por sua vez entra nas microfibrilas de actina e miosina para realizar o processo de contração muscular (MULRONEY, 2009). Quando alguma doença muscular ou cerebral impede que a percepção ocorra, o movimento do corpo fica limitado ou deficiente. As técnicas de Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva (FNP) têm o intuito de ativar ou aumentar o envio dessas informações para o sistema nervoso, por meio dos proprioceptores, para que a amplitude do movimento seja executada, de maneira que o individuo possa reaprender os movimentos funcionais (KISNER, 2009).

As técnicas de FNP são recomendadas em todas as fases do tratamento do paciente, desde que os exercícios isométricos sejam permitidos, com uma abrangência individual e global, dando importância tanto aos aspectos físicos e quanto emocionais. As técnicas trabalham com padrões nas diagonais e em espirais e com padrões de escapula e pelve (DANTAS, 2013). Esses padrões nas diagonais podem ser usados para os membros superiores e inferiores, podendo ser feito em um dos lados ou em ambos os lados do corpo do paciente (ADLER, 2007).

Entre as técnicas de FNP temos a técnica de alongamento ativo ou facilitado, com objetivo de manter o músculo o mais relaxado possível. Existem vários tipos de condutas no alongamento desse recurso terapêutico: manter-relaxar ou contrair-relaxar realizar uma contração do agonista e manter-relaxar com contração do agonista, com a inibição do órgão tendínio de Golgi (ZIPPERER, 2011).

Antes da implementação da terapêutica com um programa de técnicas de FNP é necessária inicialmente uma avaliação cinético-funcional, para conhecer o problema clínico do paciente por meio anamnese e do exame físico. A avaliação da amplitude de movimento, através da goniometria, é fundamental e determinará o grau de restrição de movimento e o tipo de tratamento a ser aplicado (KISNER, 2009). Além disso, outras técnicas podem ser usadas com o FNP com o proposito de aumentar a estimulação dos músculos fracos e favorecer o aumento da amplitude de movimento. Entre essas técnicas temos a iniciação rítmica, as contrações repetidas, contrair relaxar e estabilização rítmica (ADLER, 2007).

Durante a execução dos movimentos, alguns procedimentos serão necessários para obter resposta neuromuscular. O contato manual sempre realizado sobre os grupos de músculos agonistas ou inserções tendíneas; resistência máxima ajustada ao paciente no decorrer da técnica; alongamento sem restrições, cadência de contrações musculares normais, comandos verbais para facilitar a resposta motora; pista visual para aumentar a percepção neural; irradiação e reforço aumentar a facilitação (ADLER, 2007).

A monitorizarão do tratamento com FNP pode ser realizado através da eletromiografia de superfície, que consiste num exame complementar de monitoramento da atividade elétrica das membranas excitáveis, que tem como finalidade medir os potenciais de ação do sarcolema e apresentá-lo a relação entre a voltagem e o tempo. A somação algébrica de todos os sinais detectados em certas áreas é o sinal eletromiografia (EMG), podendo ser afetado por propriedades, tanto musculares, anatômicas e fisiológicas, assim como pelo controle do sistema nervoso central e a instrumentação utilizada para a obtenção dos sinais (ENOKA, 2000).

Estudos realizados, visando á estimulação elétrica da força muscular, utilizando as diagonais do FNP com auxilio do EMG, constatou aumento de trofismo, evidenciando ainda mais a melhora na condução neural para os músculos. Mostrou que a irradiação trouxe uma melhora na condutibilidade nervosa periférica, o que pode potencializar os efeitos individuais da terapia (MENIGRONI, 2009).

 

Conclusões

Através do estudo realizado conclui-se que as técnicas de FNP têm uma grande importância no tratamento de patologias neurais e musculares, facilitando a ligação do sistema nervoso central e periférico com o sistema muscular. Essa técnica quando utilizada deverá ser útil não apenas para a reabilitação de pacientes neurológicos e déficit musculares, mas também para pacientes com fraturas, queimaduras, atrofias, dentre outras afecções limitantes. Que possam está impossibilitados ou com movimentos limitados dos MMII e MMSS.

 

Referências

1. ADLER,S.S.,BECKERS,D.,BUCK,M. PNF- Método KABAT- Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva.Um Guia Ilustrado.Editora manole, edição: 2 ,2007.

2. CARVALHO,R.K., CABRAL,C.M.R.,GOMES,S.G.A.D.,TAVARES,B.A. O Método Kabat no Tratamento Fisioterapêutico da Doença da Alzhemer,2008.

3. DANTAS,C.M., SILVA,J.P. O Uso da Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva para a Otimação do Rolamento em uma Paciente Vitima de Traumatismo, 2013.

4. ENOKA, R. M. Bases Neuromecânica da Cinesiologia. São Paulo: Manole, 2000.

5. KISNER, C., ALLEN L. Exercícios Terapêuticos Fundamentos e Técnicas. Edição 5 ,editora: Manole, cap.:6, 2009.

6. MENINGRONI, Paula C. et al. Irradiação contralateral de força para a ativação do músculo tibial anterior em portadores da doença de Charcot-Marie-Tooth: Efeitos de um programa de intervenção por FNP. Rev Bras Fisioter, 2009.

7. MULRONEY,S., MYERS, A. Netter : Bases da Fisiologia. Editora Elsevier Brasil, 2009.

8. ZIPPERER,A. , BRUN, G. Efeitos do Alongamentos Ativo e do Método Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva, 2011.

 

Obs:

- Todo direito e responsabilidade do conteúdo são de seus autores.

-  Publicado em 09/06/2014.


Artigos Relacionados:
 
 
Joomla 1.5 Templates by Joomlashack