gototopgototop

Referência em Fisioterapia na Internet

Referência em Fisioterapia na Internet

FisioWeb em Foco

Reportagens
FisioVídeos

Acesso - Usuário



Nossos Sites

Inform@tivo

Assinar

Assine e receba periodicamente os nossos comunicados e promoções de produtos e eventos.
Termos e Condições de Uso
Banner

Buscador - Artigos

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Convênio - Estácio - FisioWeb
gototopgototop

Inform@tivo

Assinar

Assine e receba periodicamente os nossos comunicados e promoções de produtos e eventos.
Termos e Condições de Uso
A Morte súbita nos Esportes, uma Abordagem Preventiva E-mail
Avaliação do Usuário: / 3
PiorMelhor 

 

Trabalho realizado por:

Nataniel David Melo.

* Acadêmico do último ano do Curso de Fisioterapia da Faculdade Estácio do Rio Grande do Norte - Natal.

Contato: sr.natanieldavid@gmail.com


Orientação:

Rocha, K.M.B.C2.

* Fisioterapeuta e Educadora Física, Docente do curso de Fisioterapia da Faculdade Estácio do Rio Grande do Norte, Natal.

 

Resumo

A morte súbita em atletas é um evento trágico e tem sido demonstrado que, na maioria das vezes, se deve a doenças cardiovasculares congênitas ou adquiridas. O presente trabalho tem por objetivo apresentar uma revisão de literatura sobre a morte súbita em atletas de alto rendimento, mais especificamente quais as medidas preventivas devem ser adotadas com objetivo de minimizar os fatores de riscos e com isso a incidência da morte súbita em atletas. O que é morte súbita? Quais as causas? Como poderiam ser evitadas? Essas são algumas perguntas que este estudo visa responder. São várias as modificações fisiológicas que o atleta sofre durante uma competição ou um treino exaustivo e são essas mudanças que favorecem o acometimento do sistema cardiopulmonar que culmina com a morte súbita. Acredita-se que a melhor forma de prevenção da morte súbita é a avaliação pré-participação em atividades esportivas. Tomar medidas preventivas básicas, possuir um plano de atendimento de emergência. Ter equipe treinada em parada cardiorrespiratória. Podemos observar que a morte súbita em atletas de alto rendimento é um assunto muito publicado, ainda assim sentimos a necessidade de trabalhos com um publico maior de estudo. Contudo, embora a morte súbita seja um evento trágico e inesperado pode ser evitado quando são tomados os cuidados especiais, antes, durante e após os treinos e grandes competições, tendo como participantes profissionais devidamente qualificados na prevenção e atendimento emergencial.

Palavras-chaves: Morte súbita, atletas, cardiologia do esporte, prevenção.

 

Introdução

A morte súbita em atletas é um evento trágico e tem sido demonstrado que, na maioria das vezes, se deve a doenças cardiovasculares congênitas ou adquiridas. O presente trabalho tem por objetivo apresentar uma revisão de literatura sobre a morte súbita em atletas de alto rendimento, mais especificamente quais as medidas preventivas devem ser adotadas com objetivo de minimizar os fatores de riscos e com isso a incidência da morte súbita em atletas.

 

Método

Foram feitos levantamentos bibliográficos nas bases de dados da Medline, Scielo e Lilacs, além de livros-texto na área de Cardiologia do Esporte, utilizando as palavras morte súbita, atletas, esporte, prevenção, cardiologia do esporte como critérios de busca. O que é morte súbita? Quais as causas? Como poderiam ser evitadas? Essas são algumas perguntas que este estudo visa responder.

 

Resultados e Discussão

São várias as modificações fisiológicas que o atleta sofre durante uma competição ou um treino exaustivo e são essas mudanças que favorecem o acometimento do sistema cardiopulmonar que culmina com a morte súbita. Acredita-se que a melhor forma de prevenção da morte súbita é a avaliação pré-participação em atividades esportivas. Tomar medidas preventivas básicas, tais como hidratação regular do atleta, evitar competições nos horários mais quentes do dia, fazer o acompanhamento e observação dos atletas em campo por pessoal qualificado, possuir um plano de atendimento de emergência nos locais onde se pratica atividade física com equipe treinada em parada cardiorrespiratória.

 

Considerações Finais

Podemos observar que a morte súbita em atletas de alto rendimento é um assunto muito publicado, ainda assim sentimos a necessidade de trabalhos com um publico maior de estudo. Contudo, embora a morte súbita seja um evento trágico e inesperado pode ser evitado quando são tomados os cuidados especiais, antes, durante e após os treinos e grandes competições, tendo como participantes profissionais devidamente qualificados na prevenção e atendimento emergencial.

 

Referências

BRONZATTO, HA, RP da Silva e R Stein. Morte súbita relacionada ao exercício. Artigode Revisão, Serviço de Cardiologia, Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Rev Bras Med Esporte _ Vol. 7, Nº 5 – Set/Out, 2001

CORRADO D, Thiene G, Nava A, et al. Sudden death in young competitive athletes: clinicopathologic correlation in 22 cases. Am J Med. 1990;89:588-96.

Estes III NAM, Salem DN, Wang PJ. Preface. In: Sudden Cardiac Death in the Athlete. Armonk, NY: Futura Publishing Co., Inc.; 1998.

GHORAYEB N. Estratificação de risco para morte súbita em atletas. In: Cruz Fº FES, Maia IG, eds. Morte Súbita no Novo Milênio. Rio de Janeiro: Revinter; 2003. p. 107-18.

MARON BJ, Isner JM, Mc Kenna WJ. 26th Bethesda Conference recommendation for determining eligibility for competition in athletes with cardiovascular abnormalities. J Am Coll Cardiol 1994;24:880-5.

MYERBURG RJ, Castellanos A. Cardiac arrest and sudden cardiac death. In: Braunwald E, ed. Heart disease: A textbook of cardiovascular medicine. 6th ed. Philadelphia: W.B. Saunders Co.; 2001. p. 890-931.

NAKHLAWI A, Tricoti AM, Dall’Orto CC, Mugrabi DF. Morte súbita do atleta. [Monografia] Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, 2004. No prelo.

OLIVEIRA, Marcos Aurélio Brazão de, Cardiomiopatia hipertrófica, atividade física e morte súbita; Rev Bras Med Esporte _ Vol. 8, Nº 1 – Jan/Fev, 2002

THOMPSON PD. The cardiovascular complications of vigorous physical activity. Arch Intern Med. 1996;156:2297-302.

 

 

Obs:

- Todo direito e responsabilidade do conteúdo são do seu autor.

- Publicado em 13/06/2014.


 

Artigos Relacionados:
 
 
Joomla 1.5 Templates by Joomlashack